Os problemas de baixas constantes no nível da água do Lago de Furnas podem estar chegando ao fim. O Projeto de Lei (PL) número 547/2020 protocolado na noite de quarta-feira, 4 de março, na Câmara dos Deputados busca uma solução definitiva para o problema sistêmico da baixa de reservatórios de hidrelétricas e, com isso, acabar com o sofrimento das populações dos municípios vizinhos desses lagos e represas.

De iniciativa do deputado federal Odair Cunha (PT) e coautoria de diversos deputados mineiros, o PL propõe um comitê gestor para os lagos de barragens formado paritariamente entre governo federal, estadual, municipal e sociedade civil. Esse comitê gestor fica responsável por criar um plano de manejo para o reservatório que determine, além de outras coisas, a cota mínima de água.

Odair Cunha defende a existência de uma cota mínima para o uso múltiplo da água, ou seja, para geração de energia elétrica e também para o uso comercial com agricultura, piscicultura e turismo. “Não é justo impor de maneira cíclica um sofrimento psicológico e um dano econômico a uma população que durante 60 anos se vê atingida por uma variação do nível do lago”, declarou o deputado em pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados.

São coautores do PL os deputados mineiros Dimas Fabiano (PP), Domingos Sávio (PSDB), Emidinho Madeira (PSB), Fabiano Tolentino (Cidadania), Hercílio Coelho Diniz (MDB), Lincoln Portela (PL), Margarida Salomão (PT), Newton Cardoso Jr (MDB) e Rogério Correia (PT), que juntaram forças para lutar pelos municípios vizinhos do Mar de Minas e por todas as regiões no Brasil que sofrem com o mesmo problema.

É possível acompanhar a tramitação do projeto no site https://www.camara.leg.br

Fonte: Ramon Marques Borges – Assessoria de Comunicação Deputado Federal Odair Cunha

Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado