Bastante estressante para as mães, com toda razão, é a escolha do cuidador de seus bebês. Neste mundo atual onde a mulher está totalmente inserida no mercado de trabalho é uma medida não rara, a mãe ter que passar um periodo do dia longe de seus bebês aos cuidados de uma “babá”.

Na admissão de uma baba deve-se verificar sempre suas referencias, suas aptidões e sua condição física e mental.

Você deve treiná-la ate que se habitue com as rotinas da casa ou das crianças.

Antes de sair:

a- Relacione numero de telefones importantes onde você possa ser encontrado:

    – o telefone de uma amiga ou do vizinho.

   – o telefone e o whatzap de seu Pediatra

    – o telefone do hospital (Baependi = 3343.1222)

    – o telefone da policia. (190)

b- Pergunte e debata amplamente as orientações;

c- Nos primeiros dias e de tempos em tempos, retorne em casa sem aviso prévio. Nos primeiros dias fique atenta se o comportamento da criança não mudou, se continua feliz e tranquila ao final do expediente,

d- Pergunte o que se passou no dia, se houve alguma anormalidade;

e- Oriente para que se tiver qualquer duvida, peça que lhe telefone e peça esclarecimentos;

f- Oriente para nunca abrir a porta para pessoas estranhas; para não aceitar nada e especialmente não acompanhar estranhos;

g- Oriente para nunca deixar as crianças a sós em casa nem por um instante;

h- oriente para não dar remédio  a menos que seja instruída para fazê-lo;

i- Lembre sempre que a principal tarefa e cuidar das crianças;

j- Lembre que um cuidar amoroso e paciente geralmente, acalma uma criança que não quer dormir.

Ambiente calmo, com pouco barulho, nunca pingue nada no ouvido!!! Procure não medicar.

Se for menino não faça nenhuma “ginástica” no piruzinho. Nas meninas sempre faça a higiene no sentido da frente para trás.

Nos primeiros meses pode-se usar um creme protetor na região das fraldas: um creme protetor destes comerciais, de boa qualidade, sem nistatina e sem corticóide, por exemplo. Ou melhor, ainda, use somente Maizena. Use um sabonete de glicerina, ou outro com certificação da Sociedade Brasileira de Pediatria.

E claro: é terminantemente proibido fumar perto da criança.