Voltar…

Aos meus lugares,

á casa, á rua, aos bares…

Recolher os retalhos perdidos

pelos caminhos…

Voltar

a te encontrar

sentado á mesa,

mergulhando num copo

as recordações

que são muitas…

e ouvir teu violão

que fala nas cordas

as dores do coração…

coração machucado

que implora perdão

à mulher amada…

Voltar

e tocar teu rosto

a secar as lágrimas insistentes

que molham teu corpo,

e dizer-te: voltei!

Voltei

para as serenatas

as noites de luar

apenas nós dois!

em nossa rua,

em nossa casa

com nosso amor refeito!

Voltei…

e recolhi os retalhos

perdidos pelos caminhos

e reconstruí nossas vidas

porque te amo

por isso te perdoei

e voltei!