Eu sou poeta,

não tenho olhos para mim

mas vejo o belo para aqueles

que acreditam na poesia…

E sua magia!

Eu sou poeta,

para transpor os mistérios

da natureza viva e até a sombra da morte

e fazer que outros sintam através

da minha sensibilidade

a pureza da Vida que se traduz em felicidade!

Eu sou poeta,

para satisfazer a ansiedade que minh’alma sente

em descrever o verde que tinge a relva,

o anil que azula a imensidão do mar,

o céu com seu quadro onde as nuvens em relevo

salpicam o azul que contorna a terra, o universo

o infinito, o céu…

Eu sou poeta,

imortalizo-me nas asas do Condor

e rompo o espaço em vôos rasantes,

sobrevoando a cordilheira mística,

aflita e serena, misteriosa e selvagem…

Eu sou poeta,

porque o indecifrável colocou em mim

o olhar de quem não vê,

a compreensão de quem não pondera,

a fala de quem não se expressa,

a serenidade de quem deturpa,

a felicidade de quem não a desfruta,

o amor de quem odeia…

Eu sou poeta…

porque nasci para o mundo

minha cidadania onipotente

verdade, clareza e certeza

que sou e represento o belo,

em tela imaculada onde derrubo

os sentimentos em gotas de escritas

puras e singelas,

porque sou Poeta…

Simplesmente

Poeta!