Clareia em minha mente

os primeiros raios do saber

Mas, saber sem entender

as maravilhas que o mundo ostenta

e de onde elas vêem…

Para saciar minha sede de conhecimento

busquei nas matas, nos campos e vales

transpus montanhas, cortei rios, enfrentei tempestades

e a todos perguntei…e todos se calem!

Noites e noites mirei as estrelas,

me aprofundei no indecifrável universo,

mergulhei meus pensamentos e voei

com asas de Ícaro. Além, muito além…

E na imensidão do imaginário sonho,

uma luz brilhou de repente, num lampejar

de fértil imaginação e regressei ao meu mundo,

a realidade da vida, porque aqui a resposta estava…

Guiada por uma luz misteriosa

caminhei pelas íngremes da cidadela

e ao longe avistei um templo, que de humilde

resplandecia num cintilar singelo!

Penetrei no silêncio do tempo, com patas de gazela

para não dissolver a magia, o mistério

e caminhei ofegante até o sepulcro, como guiada

por mãos divinas, mãos de fada!

Uma nuvem envolveu meu cérebro

e em êxtase mergulhei, como se no mar profundo,

e vislumbrei por entre belas algas marinhas

uma concha reluzente, algo bem diferente!

Uma voz trêmula mas compassada e meiga

me disse, assim de repente, ali de dentro,

filha minha, eu sou a resposta que desejas,

a pérola escondida que retrata de Deus toda a grandeza!

Sou Francisca, também de Paula

escolhida de Jesus e filha de Isabel,

sou Nhá Chica, a mulher pobre

Mas rica, muito rica de amor e fé!

Sou parte deste Universo criado

pelas mãos divinas e estou aqui

sou os restos mortais depositados

nesta Terra Santa – Baependi!

Nasci em terra distante e abençoada

mas com um destino e missão

erguer no alto da colina predestinada

o Santuário da Conceição!

Para que com minhas graças,

minimizar a dor e o flagelo,

para servir todas as raças,

ser o elo entre Deus e o incrédulo!

Não busques respostas em vão

porque aqui está a verdade

no manto da Virgem Conceição

e nesta Serva da caridade.

E eu que tanto andei indagando

por terras e mares distantes

jamais pude imaginar que tão perto

a verdade se imana…

Nhá Chica, alma tão Santa

de encantos e graça infinita

sois a Santa dos Mineiros

não mais, a Pérola escondida!

Dorinha Levenhagem

Baependi, 18/06/95