Autor efetuou dois disparos de espingarda contra a vítima.

Um homem de 44 anos se apresentou na Delegacia de Polícia em Aiuruoca, suspeito de tentativa de feminicídio contra sua companheira de 30 anos. Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito efetuou dois disparos de espingarda cartucheira, calibre 28, contra sua companheira, atingindo-a no abdômen e nas pernas. O caso aconteceu no sábado (16), na zona rural de Aiuruoca. Após o acontecido, o autor fugiu e a vítima foi socorrida no hospital da cidade.

Ao tomar ciência do ocorrido, a Polícia Civil de Aiuruoca iniciou diligencias, obtendo a informação que o autor estaria escondido no estado do Rio de Janeiro. Ao saber que a Polícia estava em seu rastro na região fluminense, ele procurou seu advogado e foi articulado a apresentação espontânea na delegacia de Aiuruoca, na segunda-feira, 18 de novembro.

Segundo informações da Polícia Civil, durante o interrogatório o autor confessou com detalhes o crime, informando que tentou matá-la por acreditar que ela o estava traindo, como também indicou o local onde dispensou a arma do crime e pertences. Ainda de acordo com a Polícia Civil, imediatamente uma equipe da Policia Civil se dirigiu ao referido local, sendo que já se encontrava a PM, onde em esforço comum a referida arma do crime e um dos cartuchos foram localizados, juntamente com a bolsa e celular da vítima, cujo o autor teria levado consigo e descartando em local próximo. A arma foi encaminhada a perícia para a constatação de sua eficiência, sendo que em menos de 48H o crime foi devidamente elucidado.

A vítima informou aos policiais civis que o possível motivo para a desavença do casal foi o ciúmes de seu companheiro, não confirmando a suposta traição. Já foram extraídos do corpo da vítima as pequenas esferas das munições de cartucheira, permanecendo internada sem risco de morte.
Por ter se apresentado voluntariamente, o caso não foi enquadrado em flagrante e o suspeito está em liberdade. Nos próximos dias o inquérito será finalizado com indiciamento por feminicídio doloso tentado e porte ilegal de arma, além do encaminhamento a Justiça.